3.2 Prepare-se para a pré-entrevista


A pré-entrevista é, geralmente, uma conversa rápida e “em off”, em que você faz anotações, mas não relata as opiniões dos entrevistados. Ela ajuda a compreender o contexto do qual você planeja extrair a matéria. Particularmente para repórteres de rádio e TV, a pré-entrevista ajuda a avaliar se o cientista seria um bom candidato a entrevistado. Repórteres de veículos impressos algumas vezes podem usar suas anotações da pré-entrevista no artigo final – nesse caso, eles devem checar com as fontes se é permitido fazê-lo, já que os entrevistados podem dizer as coisas de maneira um pouco diferente quando estão falando “em off”.

Entrevistas preliminares podem se úteis quando você é um freelance fazendo uma apuração inicial para sugerir uma pauta ao editor ou quando você já foi solicitado para fazer a matéria.

E-mails e entrevistas presenciais podem consumir muito tempo para uma pré-entrevista. Que tal ligar para o pesquisador para uma breve discussão, de cerca de cinco minutos? Se houver, você pode enviar-lhe antes o press release que inspirou a pauta, para que ele entenda melhor suas necessidades. As pré-entrevistas também são uma boa forma de checar as informações que você conseguiu via Google ou outro sistema de busca. Às vezes você precisa checar as credenciais de um cientista, já que mesmo pesquisadores com má reputação podem ter voz na internet.

Tome nota de todos os possíveis entrevistados recomendados na pré-entrevista, e pegue seus contatos se eles estiverem disponíveis. Se não derem em nada, pelo menos vão incrementar sua agenda de contatos e podem ser úteis mais tarde.

Atenção: Fazer as pré-entrevistas sempre com as mesmas pessoas é entediante e arriscado, porque os cientistas podem recomendar apenas colegas e amigos. Tente descobrir uma variedade de pessoas para entrevistar, incluindo pesquisadores rivais.


anterior | página principal | próxima