8.2 Antes de começar a filmar


Vamos começar reconhecendo o fato de que a TV é o meio mais superficial de todos. Seu poder popular vem da força de suas imagens, não da quantidade de palavras ou do número de idéias que você está tentando passar.

Mesmo que você tenha feito tanto trabalho preparatório e investigação quanto os seus colegas da mídia impressa, sua reportagem final vai usar apenas uma pequena fração da informação, comparado a um artigo de jornal. No começo, você pode estar animado com o conhecimento que apurou, mas, ao longo do processo, vai perceber que a quantidade de informação que você pode apresentar no tempo que tem para a matéria vai ficando cada vez menor. Em breve, você vai entender que, numa matéria de dois ou três minutos, não dá para explicar as nuances da física quântica ou os processos bioquímicos de uma célula.

Um programa de TV não pode parar e esperar que um espectador pense ou confira um termo desconhecido no dicionário. E ele compete com outras distrações, como atividades em casa e mesmo outros canais, pelo controle remoto. Por isso, você precisa ser perfeitamente claro sobre o que você quer dizer e o que realmente importa na sua apresentação, e você precisa fazer tudo isso de forma sedutora e atraente, para segurar a atenção do espectador. Para a audiência, é sempre mais atraente descobrir a relação entre a pesquisa e a sua vida cotidiana, ou como sua vida pode ser mudada ou afetada pela pesquisa.

Naturalmente, isso faz com que você se interesse em descobrir quem é a sua audiência. Em muitos países, você pode encontrar essa informação em pesquisas de público realizadas pelas próprias emissoras de TV. Em todo caso, as audiências precisam ser tratadas como pessoas completamente leigas. Nem mesmo uma pessoa com alto nível escolar está necessariamente informada sobre todos os temas de pesquisa que você vai cobrir. Ao mesmo temo, você nunca deve pensar que seus espectadores são estúpidos – em vez disso, imagine que eles são inteligentes, porém não muito informados sobre uma questão em particular. É sempre útil checar com seu editor ou editora – se ele ou ela entende sua matéria, seus espectadores provavelmente entenderão também.


anterior | página principal | próxima